“O tropicalismo é a esperança da humanidade”

“Olha, a Banda Larga é isso. O coração aberto ainda nervoso soltando faíscas de eletroemoções e conectando todo mundo, mas dentro de sua diferença, diversidade, individualidade, particularidade, às vezes mais de uma personalidade. E essa riqueza vem dessa terra aqui, da Bahia, país do Carnaval, do cacau, do suor. O tropicalismo é a esperança da humanidade. O trabalho do ministro Gil não tem as barreiras, as fronteiras comuns do Ministério, ele abrange uma vastidão de conteúdos, de ministérios, de temas, e a esperança que é irradiada daqui é a esperança do planeta. Eu digo, o Brasil é um gigante se fingindo de invisível até agora, agora não. O amálgama de José Bonifácio disse que era diferença nossa para com os outros países, esse amálgama tão difícil de ser feito, é mais que miscigenação, é mais que mistura, ele é uma reinterpretação de tudo ao mesmo tempo mas com uma característica: absorver os pensamentos contrários e dissolvê-los. É isso que é. Aliás, Emmanuel Kant já dizia que a filosofia começa quando vc começa a respeitar as opiniões opostas e incluí-las. É isso, isso é a realidade. E a cibernética da Internet, fantástica, que embolou os pensamentos foi um negócio chamado Leiberitz, mas ele passava por uma curiosidade da razão pura, sem serventia. E a serventia agora ela ela é a base de tudo. Agora o conteúdo, a alma é esse batuque do Brasil de todos os candomblés”.

Por Jorge Mautner

Sobre Aline Satyan

Aline Satyan é formada em Estudos de Mídia pela Universidade Federal Fluminense, mestre em Indústrias Criativas pela Universidade Paris 8 e autora do livro “Produção de Cultura no Brasil: Da Tropicália aos Pontos de Cultura”. Com experiência em políticas culturais e programas de formação para a cultura, trabalhou em diferentes projetos na esfera governamental e universitária. Há alguns anos tem se dedicado a estudar processos de colaboração e atuar como educadora, facilitadora de grupos e consultora de gestão em organizações culturais. Certificou-se em design para sustentabilidade no Programa Gaia Education na ecovila Terra Una (Liberdade, MG) em 2014, Aprofundamento em Dragon Dreaming na Pedra do Sabiá (Itacaré, BA) em 2015 e em Design Permacultural no Instituto Pindorama (Nova Friburgo, RJ) em 2016. É coordenadora do programa Gaia Jovem Serrano, co-fundadora da Cena Tropifágica e da Txai Design de Experiências, e sua principal busca atualmente é por uma vida de consciência, criatividade e em cooperação. Para saber mais: https://www.facebook.com/gaiajovemserrano/ https://www.facebook.com/txaidesigndeexperiencias/ http://www.cenatropifagica.com/

Publicado em 30/05/2010, em Uncategorized. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: