Sobre calendarios, remix e propriedade intelectual…

Nessa polêmica sobre o blog de Bethânia e suas poesias diarias, vale citar um trabalho no minimo interessante: o 365 mashups.

A ideia dos mashups do DJ Joao de Brasil sao inspiradas no Calendario do Som, do Hermeto Pascoal, que, por sua, vez criou uma  licença propria (e original, diga-se de passagem) para liberar o conteudo de seu site.

Pra gente ver como essa historia de originalidade e propriedade intelectual é relativa…

Fica aberto o debate sobre nao apenas os limites e problemas da captaçao de recursos através da Lei Rouanet, mas também a acessibilidade de conteudos gerados com dinheiro publico (porque se é renuncia fiscal entao sim, é dinheiro publico).

No proprio projeto esta explicitado: “Multiplicar resultados, estimulando o compartilhamento do conteúdo dos vídeos em outras redes, como Youtube,Facebook, Twitter e Orkut“. Entao me digam, sob qual tipo licença?

Se o projeto ja vai pro ar pago (e muito bem pago, por sinal), e os direitos autorais das obras que serao derivadas também, nao ha o que reclamar que as licenças flexiveis desestimulam a criaçao. Pelo contrario: se o conteudo estiver disponivel para download, remixagem e redistribuiçao, poderao surgir muitos mais blogs desse tipo, e nao vao mais poder reclamar que “o mundo precisa de poesia”😉

Quem foi que disse que a criatividade esta em baixa mesmo?

 

Aproveito para deixar a dica de um excelente video sobre as raizes do hoje se entende por Cultura Digital no Brasil: Guerrilha Digital (2005), por Novaes e Balbino.

Para que essa historia nao se perca no meio de tanta reviravolta…

Sobre Aline Satyan

Aline Satyan é formada em Estudos de Mídia pela Universidade Federal Fluminense, mestre em Indústrias Criativas pela Universidade Paris 8 e autora do livro “Produção de Cultura no Brasil: Da Tropicália aos Pontos de Cultura”. Com experiência em políticas culturais e programas de formação para a cultura, trabalhou em diferentes projetos na esfera governamental e universitária. Há alguns anos tem se dedicado a estudar processos de colaboração e atuar como educadora, facilitadora de grupos e consultora de gestão em organizações culturais. Certificou-se em design para sustentabilidade no Programa Gaia Education na ecovila Terra Una (Liberdade, MG) em 2014, Aprofundamento em Dragon Dreaming na Pedra do Sabiá (Itacaré, BA) em 2015 e em Design Permacultural no Instituto Pindorama (Nova Friburgo, RJ) em 2016. É coordenadora do programa Gaia Jovem Serrano, co-fundadora da Cena Tropifágica e da Txai Design de Experiências, e sua principal busca atualmente é por uma vida de consciência, criatividade e em cooperação. Para saber mais: https://www.facebook.com/gaiajovemserrano/ https://www.facebook.com/txaidesigndeexperiencias/ http://www.cenatropifagica.com/

Publicado em 18/03/2011, em Uncategorized. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: