Caravana por La Paz: Cultura Viva Comunitária na América Latina

“Um fantasma vestido de palhaço percorre a América Latina: O Fantasma da Cultura Viva Comunitária”

(Ivan Nogales – Bolívia)

A Caravana por La Paz é uma caminhada, um percurso, um movimento, uma jornada de mobilização e articulação da participação brasileira no I Congresso Latinoamericano de Cultura Viva Comunitária, que acontecerá em La Paz, Bolívia, entre os dias 17 e 22 de maio de 2013. O fantasma vestido de palhaço percorre as cidades, as regiões, as terras, os pontos, os sons e as cores do Brasil, neste caminho rumo ao coração latinoamericano, no altiplano da Bolívia, a 3600 metros de altitude.

O Congresso, que reunirá mais de 600 representantes dos mais diversos países da América Latina, entre movimentos sociais e culturais, legisladores de parlamentos nacionais e locais e gestores públicos de cidades e países latinoamericanos, representa a consolidação de uma política cultural transformadora, construída de baixo para cima, em uma aventura continental. Existem hoje em nosso continente cerca de 120 mil organizações culturais comunitárias desenvolvendo práticas emancipatórias de transformação social através da cultura. Parte importante deste amplo e diverso panorama estará reunida em La Paz para pensar, debater, celebrar e avançar em uma construção coletiva.

Neste caminhar, recebemos durante 10 dias no Brasil o escritor e diretor teatral boliviano Ivan Nogales, coordenador do Congresso. Ivan percorreu várias cidades nos estados de São Paulo, Brasília e Rio de Janeiro, conquistando importantes apoios para o Congresso e a participação brasileira no encontro. Reuniu-se com os secretários de Cultura do estado e da cidade de SP, do DF e do RJ e com representantes do Ministério da Cultura, e estas instituições assumiram compromissos concretos de apoio e parceria. Esteve no Congresso Nacional, onde falou para o plenário da Comissão de Cultura da Câmara dos Deputados, garantindo a participação do parlamento brasileiro no Encontro. Reuniu-se com centenas de artistas, coletivos culturais, redes, movimentos e pontos de cultura de todo o país, mobilizando e preparando a participação brasileira no encontro de La Paz. Parte desta programação está reunida e sistematizada no site lançado durante o percurso: www.caravanaporlapaz.org

Apoios Institucionais
A Caravana por La Paz, semeadora de muitas caravanas, conquistou apoios e parcerias pelo caminho. No Paraná, a Universidade da Integração Latinoamericana (UNILA) se engajou fortemente na iniciativa. Em reunião com centenas de estudantes de 11 países do continente, foi anunciado o apoio à ida de uma delegação de 30 estudantes, além do interesse em receber o Segundo Congresso em Foz do Iguaçu, na tríplice fronteira entre Brasil, Paraguai e Argentina. Os Secretários de Cultura do Estado de São Paulo, Marcelo Araújo, e da Capital, Juca Ferreira, confirmaram a participação de suas secretarias no evento e o apoio efetivo em forma de passagens aéreas e estrutura para as caravanas. Em Brasília, além do apoio do Governo do Distrito Federal para uma caravana de Brasília rumo a La Paz e do compromisso do Ministério da Cultura em apoiar o evento, a Comissão de Cultura da Câmara dos Deputados, através de sua presidente, a Deputada Jandira Feghali, se comprometeu a encabeçar a criação de um Parlamento Latinoamericano de Cultura Viva Comunitária, que será lançado durante o Congresso.

No Rio de Janeiro a Secretaria Estadual de Cultura também ofereceu o seu apoio, com passagens aéreas e estrutura para viabilizar uma caravana, em retribuição à Caravana Por La Vida – de Copacabana a Copacabana. E na UFRJ, onde se encerrou esta etapa da Caravana, as presenças de Célio Turino, Ivan Nogales, Geo Britto e Ivana Bentes, na estreia do Programa de WebTV Cultura Viva 2.0, evidenciaram a representatividade da participação brasileira nesta empreitada latinoamericana [assista o vídeo abaixo].

Próximos passos
A Jornada segue, e há ainda muito a fazer, no caminho brasileiro até La Paz. Os pontos de cultura, coletivos, redes e movimentos culturais se mobilizam em todo o país para participar do Congresso. Serão caravanas que chegarão a Bolívia de ônibus, de avião, a pé… a Cultura Viva Comunitária criou um repertório comum de políticas culturais e culturas políticas, que hoje irmanam e aproximam os povos latinoamericanos, e o Brasil inspirou e vem sendo inspirado por este processo. Estimamos a presença de cerca de 300 representantes brasileiros em La Paz em maio, e este número tende a crescer. Num esforço solidário, redes e coletivos culturais brasileiros começam a enviar representantes para a Bolívia a partir de abril, para colaborar na construção do Congresso nas áreas de produção, comunicação, logística, entre outras. Do lado boliviano, cidades como Santa Cruz de La Sierra, Cochabamba e Oruro também estão se organizando para receber as delegações e caravanas brasileiras, argentinas, paraguaias e uruguaias no percurso até o Congresso.

O Sonho de Bolívar, de uma América Latina unida, forte e integrada, se realiza hoje na esperança equilibrista do fantasma vestido de palhaço. O Brasil se vira de frente para os países vizinhos e irmãos e encontra mãos estendidas, abraços apertados, olhares cúmplices e sonhos em comum. A Cultura Viva Comunitária, como diz o mestre Ivan Nogales, é a semente da revolução criativa e transformadora do Século XXI. “Caminante, no hay camino: el camino se hace al caminar”, disse o poeta ibérico. E aos 500 anos de sua história, o povo latinoamericano se reencontra com a sua poesia, no caminho desta Caravana Por La Paz.

Hasta pronto!

Brasil, Março de 2013

Caravana Por La Paz

 

Publicado originalmente em: http://www.caravanaporlapaz.org/2013/04/02/um-fantasma-vestido-de-palhaco-percorre-a-america-latina-o-fantasma-da-cultura-viva-comunitaria/

 

Assista aqui o primeiro programa da série Pós TV Cultura Viva Comunitária 2.0, gravado na Escola de Comunicação da UFRJ:

 

Sobre Aline Satyan

Aline Satyan é formada em Estudos de Mídia pela Universidade Federal Fluminense, mestre em Indústrias Criativas pela Universidade Paris 8 e autora do livro “Produção de Cultura no Brasil: Da Tropicália aos Pontos de Cultura”. Com experiência em políticas culturais e programas de formação para a cultura, trabalhou em diferentes projetos na esfera governamental e universitária. Há alguns anos tem se dedicado a estudar processos de colaboração e atuar como educadora, facilitadora de grupos e consultora de gestão em organizações culturais. Certificou-se em design para sustentabilidade no Programa Gaia Education na ecovila Terra Una (Liberdade, MG) em 2014, Aprofundamento em Dragon Dreaming na Pedra do Sabiá (Itacaré, BA) em 2015 e em Design Permacultural no Instituto Pindorama (Nova Friburgo, RJ) em 2016. É coordenadora do programa Gaia Jovem Serrano, co-fundadora da Cena Tropifágica e da Txai Design de Experiências, e sua principal busca atualmente é por uma vida de consciência, criatividade e em cooperação. Para saber mais: https://www.facebook.com/gaiajovemserrano/ https://www.facebook.com/txaidesigndeexperiencias/ http://www.cenatropifagica.com/

Publicado em 03/04/2013, em Uncategorized. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: